Recomendações para Seleção de Revestimento de Alto Desempenho (RAD)

O presente documento foi elaborado pelo Comitê Técnico de RAD (Revestimento de Alto Desempenho) da ANAPRE – Associação Nacional de Pisos e Revestimentos de Alto Desempenho e tem como objetivo orientar especificadores, consumidores e fornecedores de sistema RAD na seleção do Revestimento de Alto Desempenho mais adequado.

Para a elaboração deste trabalho, o Comitê se baseou em artigos já publicados em Boletins Técnicos, em textos emitidos pela associação inglesa (FeRFA) e na expertise dos integrantes do Comitê Técnico de RAD.
Para a escolha correta do revestimento, as seguintes considerações e avaliações do ambiente, solicitações, estética, textura, durabilidade etc. devem ser feitas:
a) Utilização prevista do RAD, incluindo o tipo, extensão e freqüência do trafego, que pode ser classificado, como segue:

b) tipo de carga, estática ou dinâmica, e gravidade do impacto;

c) detalhes de todos os produtos químicos, incluindo aqueles usados para a limpeza ou de esterilização, que poderiam entrar em contato com o revestimento, o tempo de exposição, a freqüência e temperatura de derramamento;

d) temperaturas que o revestimento é obrigado a suportar, em serviço normal ou como parte das operações de limpeza, e se a exposição for por calos radiante ou condução ou por contato direto;

e) uniforme da cor e retenção, estética e efeitos decorativos;

f) medida em que o piso fique exposto à luz solar direta ou luz ultravioleta;

g) aparência e qualidade do acabamento;

h) necessidade de reproduzir o risco de osmose;

i) cumprimento das exigências da indústria da higiene ou alimentos;

j) exigências especiais, como resistência ao escorregamento ou controle das características estáticas;

k) expectativa de vida do revestimento;

l) espessura do revestimento a ser instalado;

m) tempo disponível para alimentação e cura do revestimento;

n) idade, onde a especificação conhecida e natureza da base, incluindo informações sobre qualquer uso anterior do piso que possa afetar a aderência, e todo o tratamento preparatório exigido.

TIPOS DE REVESTIMENTOS DE RESINA SINTÉTICA

Os revestimentos de resina sintética são classificados em oito tipos específicos, cada um apresentando suas próprias características de desempenho em particular. Uma variedade de resinas sintéticas, geralmente epóxi, poliuretano, uretano e metacrilato, pode ser formulada para produzir os diferentes tipos de resina.

A BS 8204-6, Seção 6.2 (segundo o esquema da FeRFA) classifica os tipos, variando em espessura e acabamento de superfície, como segue:

Alguns destes tipos de revestimento podem ser produzidos com efeitos especiais decorativos pela incorporação de partículas coloridas ou em flocos na superfície. Acabamento como Terrazzo (agregado exposto) pode ser produzido a partir de certos revestimentos aplicados como acabadora de pisos, como os tipos 6 e 8. Versões antiderrapantes ou antiestática/condutiva de todas as categorias também podem ser disponíveis.

As tabelas a seguir foram produzidas para explicar a relação entre as propriedades disponíveis dentro de um determinado tipo de revestimento e as condições em que esse revestimento será aplicado e utilizado em serviço.

TIPO 1: SELANTE PARA PISO

** A durabilidade vai depender da espessura do produto, da qualidade do substrato e das condições de serviço

TIPO 2: PINTURA

** A durabilidade vai depender da espessura do produto, da qualidade do substrato e das condições de serviço

TIPO 3: PINTURA DE ALTA ESPESSURA

** A durabilidade vai depender da espessura do produto, da qualidade do substrato e das condições de serviço

TIPO 4 : REVESTIMENTO MULTICAMADA

 

TIPOS 5: REVESTIMENTO AUTONIVELANTE

** A durabilidade vai depender da espessura do produto, da qualidade do substrato e das condições de serviço

TIPO 6 : REVESTIMENTO ARGAMASSADO

** A durabilidade vai depender da espessura do produto, da qualidade do substrato e das condições de serviço

TIPO 7: REVESTIMENTO ARGAMASSADO SEMI-FLUÍDO

** A durabilidade vai depender da espessura do produto, da qualidade do substrato e das condições de serviço

Alexis Joseph Steverlynck Fonteyne
Vice-presidente da ANAPRE
Diretor da Solepoxy / Propiso